segunda-feira, 26 de julho de 2010

Quando a igreja deixa de ser IGREJA

Estou conectado ao meu MSN, quando um amigo me chama, e diz: Ore por mim. Estou desanimado.

O mesmo motivo de dezenas de pessoas que eu conheço: A decepção com a igreja, pastor, líder, departamento, professor da EBD, moça da cantina, e etc... A mesma manipulação de sempre. Foram questionar sua liderança e receberam de presente uma mordaça e o direito de permanecer calado.

Pessoas que, como eu, se entregaram de corpo e alma a igreja como instituição, a cada dia mais sedento e faminto em cumprir as vontades do Mestre, renunciando toda sorte de "prazeres mundanos", entregando todo o mês seu suado dízimo, não por medo de um falso devorador, mas sim, por está contribuindo com o crescimento daquela igreja, aonde o conforto para as almas que entrariam por ela, deveriam ser prioridade.

 Até o dia que todo encanto se acaba. Quando vem a tona, que o interesse dela, jamais foi às almas, e sim, o dinheiro e a fama,. Que adorava mais o deus Mamom, que o Deus que fez os céus e a terra. E como fomos chamados para ser a IGREJA dentro da igreja (instituição), e aprendemos que somos protestantes, pois o próprio Mestre assim nos ensinou, entra em tona o mesmo argumento de sempre: Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Afinal, quem vai ousar tocar no "Ungidu du Sinhô?"

Este meu amigo de longas datas me fez a seguinte pergunta: Será quem tem conserto para a igreja? Será que ainda virá algum tipo de sopro de avivamento que irá trazer uma nova reforma dentro da igreja evangélica??
Antes, quero ressaltar que, me refiro à igreja com "i" minúsculo a instituições, sejam elas: bleianas, universais, mundiais, internacionais, pentecostais, tradicionais, reformadas, comunidades e etc.

Sim! Porque a Igreja com "I" maiúsculo, refere-se à Igreja de Cristo que não possui nome ou dogmas, teorias ou teologias. Ela está apenas centrada no Cristo Vivo. No artigo (Uma Igreja dentro da igreja), eu explico melhor sobre isso.

Mas, voltando à pergunta do meu amigo. O que precisa para a igreja voltar a ser IGREJA? Enganam-se, aqueles que ainda acreditam num avivamento ou numa nova reforma protestante. Até porque, vivemos hoje, a geração da igreja de Laodicéia. Geração da igreja apóstata e seus prostitutos espirituais. Não acredito que haja mais cura para as instituições. Acredito sim, que dentro delas ainda existem muitos de seus remanescentes, daqueles que não se curvam a Mamom ou a qualquer tipo de idolatria. Daqueles que sabem que "crer também é pensar e argumentar". De que não existem pastores super poderosos com unção especial, e muito menos, que sofrerão pragas e desgraças "porque ousou tocar no ungido a óleo de peroba".

Esses que são IGREJA dentro da igreja seguem o exemplo do Autor e Consumador de sua fé, que não tinha nem mesmo aonde reclinar a sua cabeça e disse certa vez para não ajuntar tesouros na terra aonde à traça e ferrugem consome. Esses que são cristãos de verdade, aonde o termo "parecidos com Cristo" está na sua forma de agir junto aos necessitados. E também, não se calam e nem se acovardam quando se deparam com os vendilhões do Templo, dos lobos travestidos de ovelhas, que fazem da NOIVA o mais parecido com uma prostituta do pior estágio promíscuo que a mesma pode chegar.

Em suma, quando a glória e a sede de riqueza pessoal, passaram a ser mais importantes que a CRUZ e a RENÚNCIA de Cristo, a igreja deixou de ser IGREJA. Porque muitos querem a glória de José, e rejeitam a Cruz de Cristo.

Que a simplicidade de Jesus, a essência do Evangelho, continue sendo prioridade em nossas vidas.

4 comentários:

  1. http://youcanfacetodaybecausehelives.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto mano, muito bom, verdadeiro. Graça, paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Concordo contigo Sergio, o texto é muito bom. Paz!

    ResponderExcluir